AKRAM KHAN COMPANY : TRIBUTO CONTEMPORÂNEO À SAGRAÇÃO

ITMOI (IN THE MIND OF IGOR)  AKRAM KHAN COMPANY/ FOTO BY JEAN LOUIS FERNANDEZ

O centenário da obra coreográfica/musical mais emblemática do século XX, ocorrido na tumultuada noite de 29 de maio de 1913, continuou a inspirar visões contemporâneas como é o caso da Akram Khan Company.

Que, simbolicamente, escolheu a data exata dos cem anos da obra de Stravinsky/Nijinsky para estrear, no Sadler's Wells de Londres, ITMOI (In the Mind of Igor).

Ao contrário das inúmeras retomadas coreográficas da Sagração da Primavera, como as versões de Mary Wigman, Maurice Béjart, Kenneth MacMillan, John Neumeier, Angelin Preljocaj, Pina Bausch, entre outras, o coreógrafo britânico, de ascendência bangladeshiana, Akram Khan optou por não utilizar, em nenhum momento, a partitura original de Igor Stravinsky.

Preferindo substituí-la pela dos compositores N.Sawhney, Jocelyn Pook e Ben Frost. E, assim, neste seguimento, ampliando a ideia do bailarino e coreógrafo Michael Clark que inseriu em sua versão o rock dos Sex Pistols.

Quanto a fidelização à temática da obra de 1913 - o sacrifício de uma virgem na chegada da primavera, nos primórdios da Rússia ancestral, Akram Khan manteve a ideia original, ampliada para um contexto filosófico universal.


Com o olhar armado numa amostragem do conflito entre a vida e a morte, numa criação cenográfica atemporal, inserida num substrato estético sintonizado entre o futurismo e o arqueológico início da saga humana.

E como único ponto de ligação com a obra original privilegiando referências a rápidos flashes do gestual coreográfico criado por Vaslav Nijinsky, como os saltos e braços soltos ao léu, para acentuar o clima de um ritual bárbaro, presente na polêmica e revolucionária concepção de 1913.

A marca inventiva que transparece desta coreografia de A. Khan é uma retomada de uma dança narrativa fugindo da absoluta prevalência dos movimentos abstratos da dança contemporânea.

Mas que é compensada por um diálogo entre o impulso e a energia de corpos humanos agitando-se em envolvente e carismática performance coreográfico visual.

                                  Wagner Corrêa de Araújo

A temporada da Akram Kahn Company com ITMOI aconteceu no RJ e em SP, em maio de 2014.

Comentários

Postagens mais visitadas