HISTÓRIAS DO PORCHAT : CORRA ATÉ LÁ, AINDA DÁ TEMPO DE SER UM POUCO MAIS FELIZ...



Histórias do Porchat. Texto/direção/atuação-Fábio Porchat. Julho/2022. Foto/divulgação.



Rir é a melhor terapia para tempos adversos e, mais que isto, de perspectivas temerosas diante de tantas insanidades que, antropofagicamente, somos forçados a digerir cotidianamente sob a atual (des)governança.

Reflexão especular a propósito da potencial envolvência do espetáculo, em formato de stand-up, por Fabio Porchat, Histórias do Porchat - em cartaz até o último final de semana de agosto, no Teatro Casa Grande.  

A ironia inteligente e a pulsão carismática deste artista dos palcos, sempre marcando presença das telas televisivas e cinéticas às redes virtuais, transformam em fábulas de humor atribulados episódios de um viajante.

De uma Paris onde ''certamente seria melhor ter ido em maio" a imperceptíveis Lençóis Maranhenses, entre  um distúrbio estomacal no Nepal à submersão na rua alagada defronte ao Jardim Botânico, são muitas e muitas outras risíveis aventuras com um sotaque de teatro do absurdo.

Com energizado gestual, Porchat dispara palavras como tiros sequenciais, usados não para incitar a violência como andam querendo por aí, mas para atingir o alvo certo da esperança e da fé, através do riso que diverte e faz refletir.

E que abertura tocante, em compasso de espontâneo prólogo, provocando espectadores que nunca souberam, ou mal supunham, sobre o enorme significado estético, social e político,  do oficio teatral.

Esclarecendo da origem secular dos sinais de chamada para a  entrada em cena à surpresa, para muitos, da simbologia original de "merda" como um vocábulo orgânico, transmutado em metafórico signo comunicativo da missão universal  do ator.

Ao invés de perder seu precioso tempo com estafantes noticiários, sob o risco de ser abduzido por políticos enganosos, disfarçados como burlescos farsantes, e que se julgam ungidos por forças celestiais, alimente melhor sua corporeidade e faça crescer sua espiritualidade com estas deliciosas viagens pelos espaços siderais da mente...

 

                                        Wagner Corrêa de Araújo


Histórias do Porchat / Com Fabio Porchat.
Em cartaz no Teatro Casa Grande, sextas e sábados às 20h; domingo, às 19. Até 29/agosto.

Nenhum comentário:

Recente

JAKUB JÓZEF ORLINSKI: A DÚPLICE SEDUÇÃO CÊNICO-VOCAL DE UM CONTRATENOR POP

Jakub Józef Orlinski. O contratenor misto de anjo barroco numa de suas atuações no palco. Foto Marty Sohl/Met Opera/ Divulgação.   “As voz...