PRÊMIO BOTEQUIM CULTURAL DE TEATRO : PRIMEIRO SEMESTRE 2019 - OS INDICADOS




Em reunião realizada no dia 29 de julho, os jurados da 8ª edição do Prêmio Botequim Cultural de Teatro, integrado por Gilberto Bartholo, Renato Mello, Sérgio Fonta, Wagner Corrêa de Araújo e Zé Helou, decidiram sobre as indicações dos artistas, criadores e espetáculos referentes ao 1º semestre da temporada teatral de 2019.

Cabe ressaltar que estão habilitados apenas os espetáculos que cumpriram número mínimo de exibições até o prazo final, dia 30 de junho. Os espetáculos que só alcançaram após essa data a exigibilidade de apresentações, estipulada no regulamento, serão avaliados no 2º semestre.

Valendo ainda lembrar que já começam a aparecer os nefastos resultados das alterações nas leis federais de incentivo cultural e nos editais, no âmbito estadual e municipal, com reflexo imediato na limitação de espetáculos em cartaz nos nossos palcos, sentido especialmente na área dos musicais e nos espetáculos de maior porte.

E aparecendo, ainda,  de forma mais perceptível, como  possível saída e enfrentamento da crise, no expressivo crescimento da quantidade de monólogos em cena na presente temporada e que estão chegando, inclusive, às produções voltadas para o teatro infantojuvenil.

Na competição de uma temporada valorada, antes de tudo, pela resistência, os espetáculos com maior numero de indicações foram  Eu, Moby Dick, na categoria Drama/Comédia, e Cole Porter, Ele Nunca Disse Que Me Amava, e Ao Som de Raul Seixas : Merlin e Arthur - Um Sonho de Liberdade, na categoria musical.

Precursor do justo atendimento ao apelo dos criadores na especificidade da Direção de Movimento / Coreografia, anunciada oficialmente na última cerimonia de premiação, referente a 2018, o 8º Premio Botequim Cultural de Teatro traz também, pela primeira vez, suas  indicações para a categoria.


DRAMA/COMÉDIA

Melhor Espetáculo
– As Crianças
– Eu, Moby Dick
– A Ira de Narciso

Melhor Direção
– Daniel Herz(Cálculo Ilógico)
– Renato Rocha(Eu, Moby Dick)
– Rodrigo Portella(As Crianças)

Melhor Autor(Original/Adaptado)
– Pedro Kosovski(Eu, Moby Dick)
– Pedro Paulo Rangel(Dramaturgia de O Ator e o Lobo)
– Stephane Brodt (Jogo de Damas)

Melhor Ator
– Gilberto Grawonski(A Ira de Narciso)
– Kiko Mascarenhas(Todas as Coisas Maravilhosas)
– Ricardo Kosovski(Maracanã)

Melhor Atriz
– Analu Prestes(As Crianças)
– Maria Eduarda de Carvalho(Meninas e Meninos)
– Stella Freitas(As Crianças)

TEATRO MUSICAL

Melhor Espetáculo
– Cole Porter – Ele Nunca Disse que me Amava
– O Som e a Sílaba

Melhor Diretor
– Charles Möeller (Cole Porter – Ele Nunca Disse que me Amava)
– Miguel Falabella(O Som e a Sílaba)

Melhor Autor(Original/Adaptado)
– Charles Möeller(Cole Porter – Ele Nunca Disse que me Amava)
– Miguel Falabella(O Som e a Sílaba)
– Marcia Zanelatto (Ao Som de Raul Seixas: Merlin e Arthur – um Sonho de Liberdade)

Melhor Ator
– Mateus Ribeiro(Peter Pan, o Musical da Broadway)
– Patrick Amstalden(Ao Som de Raul Seixas: Merlin e Arthur – um Sonho de Liberdade)

Melhor Atriz
– Alessandra Maestrini(O Som e a Sílaba)
– Bel Lima (Cole Porter – Ele Nunca Disse que me Amava)
– Kacau Gomes (Ao Som de Raul Seixas: Merlin e Arthur – um Sonho de Liberdade)

TEATRO INFANTOJUVENIL

Melhor Espetáculo
– Um Conto de Fado Padrinho

Melhor Direção
– Bia Freitas(Um Conto de Fado Padrinho)

Melhor Autor(Original/Adaptado)
– Danielle Fritzen(Um Conto de Fado Padrinho)

Melhor Ator
– João Velho (Pangeia)
– Mario Neto (Um Conto de Fado Padrinho)

Melhor Atriz
– Cacá Ottoni (Ana Fumaça Maria Memória)
– Manuela Ghyer (Um conto de Fado Padrinho)

ATOR/ATRIZ EM PAPEL COADJUVANTE(sem distinção de segmento)

Ator Em Papel Coadjuvante
– Gláucio Gomes(O Preço)
– Ranieri Gonzalez(Navalha na Carne)
– Saulo Segreto (Ao Som de Raul Seixas: Merlin e Arthur – um Sonho de Liberdade)

Atriz Em Papel Coadjuvante
– Claudia Ventura(A Verdade)
– Dida Camero(Como se um Trem Passasse)

CATEGORIAS TÉCNICAS(sem distinção de segmento)

Direção Musical

– Claudio Botelho(Cole Porter – Ele Nunca Disse que Me Amava)
– Felipe Habib e Daniel Castanheira(Eu, Moby Dick)
– Wladimir Pinheiro(As Comadres)

Cenografia
– Bia Junqueira (Eu, Moby Dick)
– Sergio Marimba(Navalha na Carne)
– Simone Mina(Por Favor, Venha Voando)

Figurino
– João Pimenta(Ao Som de Raul Seixas: Merlin e Arthur – um Sonho de Liberdade)
– Marcelo Marques(Cole Porter – Ele Nunca Disse que me Amava)
– Thanara Schomardie(Peter Pan, o Musical da Broadway)

Iluminação
– Bernardo Lorga(Solo)
– Renato Machado(Os Desajustados)
– Wagner Antonio(A Ira de Narciso)

Direção de Movimento/Coreografia

– Alonso Barros(Peter Pan, o Musical da Broadway)
 – Paulo Mantuano(Eu, Moby Dick)
– Toni Rodrigues (Ao Som de Raul Seixas: Merlin e Arthur – um Sonho de Liberdade) 

PRÊMIO ESPECIAL(Artista, criador ou manifestação relevante ao cenário teatral carioca)

– Bel Kutner, à frente da direção artística na Cidade das Artes.
– Diego Teza, pelo trabalho de pesquisa de textos e traduções, com destaque para “As Crianças”, “Meninas e Meninos” e “Todas as Coisas Maravilhosas”.
– Midrash Centro Cultural, pelos 10 anos de atividade e contínuo incentivo às artes cênicas. 

Os Jurados , na sequencia da foto, Sérgio Fonta, Zé Helou, Gilberto Bartholo,  Renato Mello e Wagner Corrêa de Araújo. Foto/ Renato Mello.

Comentários

Postagens mais visitadas