MULHERES EM AUSCHWITZ : REFLEXIVA INCURSÃO CINEMATOGRÁFICA SOBRE UM PERIGO SEMPRE À ESPREITA

Mulheres em Auschwitz. Regina Miranda e Patricia Niedermeier/Direção Concepcional. Agosto 2023.


Acompanho de perto, desde os anos 80 quando cheguei ao Rio, o multitalento de Regina Miranda descortinado numa diversidade de criações artísticas que vão da dança ao teatro coreográfico e, agora, chegando também à experiencia da realização fílmica, através de "Mulheres em Auschwitz : Escritas de Resistência". Contando com a valiosa parceria da atriz/cineasta Patricia Niedermeier e do inestimável incentivo do bravo guerreiro do cinema brasileiro Cavi Borges.

Não posso deixar de mencionar nosso primeiro contato quando, como editor de cultura do programa da TVE - Curto Circuito,  tive o privilégio de contar com ela, à  frente do quadro semanal de dança. Foram muitas as surpresas criativas nestas quatro décadas, desde a potencial Divina Comédia no MAM/RJ com sua Cia de Atores-Bailarinos às suas recentes incursões no Teatro Coreográfico.

"Mulheres em Auschwitz" configura-se como uma das belas realizações de sua maturidade artística, provocando oportuna reflexão através deste tema de visceralidade tão trágica. Focada na trajetória amarga de muitas mulheres tornadas escritoras ao terem suas vidas direcionadas aos terrores cotidianos de campos de extermínio como Auschwitz, simplesmente por apresentarem uma identidade feminina judaica.




O filme reune extratos confessionais tanto de autoras que ali perderam seu direito ao existir, como daquelas que sobreviveram algumas até os nossos dias, dando seu testemunho como legado de advertência.

Sobre um risco sempre à espreita através da crescente onda de regimes nazifascistas ou simpáticos ao sistema, exemplificada na aproximativa indiferença quanto a esta tendencia em nossa anterior (des)governança.

Além de apresentar um artesanal tratamento na plasticidade da sua cenografia, numa sugestiva ambiência de estações ferroviárias em ruínas, pedreiras e muros de tijolos, sobrepondo-se numa fusão com imagens documentais realistas da era nazista, tornando-se de extrema expressividade com os melancólicos acordes schubertianos de sua trilha.

Isto sem deixar de falar na convicta entrega de Patricia Niedermeier dando voz a estas mulheres, com sua habitual força performática num gestualismo tocante em busca do reflexo da dor, na especularidade do seu patético olhar às passagens verbalizadas para evocar um retrato dramático com tal dimensionamento psicofísico.

Comovente ao término da sessão, quando ninguém ficou insensível à triste lembrança histórica e ora se abraçavam, sempre em lágrimas, ora aos criadores e interprétes, num coesivo apelo emocional, depois de terem assistido a mais uma sensitiva abordagem cinematográfica deste tema. 

Luminosa com seu forte engajamento num conceitual estético, de substrato político e filosófico, sob um sotaque de tragicidade grega armada na contemporaneidade, sabendo sobretudo como dar seu recado de resistência...


                                        Wagner Corrêa de Araújo  



    Mulheres em Auschwitz : Escritas de Resistencia foi exibido dentro da Mostra Cavídeo 26 anos/  Estação Net Rio 3; domingo, 06/08, às 21h.

Nenhum comentário:

Recente

A MENINA ESCORRENDO DOS OLHOS DA MÃE : SENSORIAL TEXTUALIDADE DRAMATÚRGICA NO ENTORNO DE VERDADES SECRETAS

A Menina Escorrendo dos Olhos da Mãe. Daniela Pereira de Carvalho/Dramaturgia. Leonardo Netto/Direção. Fevereiro/2024. Fotos/Nil Canindé. ...