TEATRO POEIRA – 15 ANOS : EMOTIVA IMERSÃO PLÁSTICA NO UNIVERSO CÊNICO

Teatro Poeira - 15 Anos. Janeiro 2022. Fotos/Nil Caniné.


Interrompido pelo surto pandêmico, o tributo comemorativo dos 15 anos de ininterrupta atuação do Teatro Poeira, no belo ideário original de uma dúplice e valiosa parceria das atrizes Andrea Beltrão e Marieta Severo, aconteceu, então, de uma forma diferencial : uma mostra em formato simultâneo de instalação plástica e performática concebida por Bia Lessa.

Inaugurada no início deste ano a exposição deve ser encerrada no final deste mês de março, tendo se tornado absolutamente obrigatória para todos os que amam o universo teatral, especialmente nestes tempos tão adversos da parte de uma (des)governança de assumido descaso à criação cultural brasileira.

O percurso, de mais ou menos uma hora, pelos bastidores dos dois espaços (Poeira e Poeirinha) completada por uma performance virtual e outra ao vivo, é um merecido registro do legado de tantos criadores, a maioria deles ainda em permanente atuação, não só nesta década e meia da singular trajetória do Teatro Poeira.

Mas, em abrangência mais que especial, na sua representatividade não só nos anais do teatro brasileiro mas, sobretudo, de resistência e de resiliência diante do retrocesso obscurantista como é conduzida hoje nossa política cultural. Sob mãos gestoras incapacitadas por sua postura tosca e visão medíocre da importância do processo artístico, como necessário ao próprio conceitual formador de cidadania e de nacionalidade do país.  

Além das montagens antológicas do repertório brasileiro e internacional, com muitas delas estreando em palcos brasileiros nos espaços teatrais do Poeira e do Poeirinha, ali sempre foi habitual o incentivo às artes cênicas por intermédio de cursos, workshops e oficinas.

Diante de tudo isto, o projeto concepcional de Bia Lessa mais uma vez, surpreende por sua inventividade na conexão plástica/cênica, desvendando bastidores como coxias, camarins e áreas técnicas, com interferências interativas tanto na superfície como na envolvência da surpresa de nichos e gavetas nos camarins.


Teatro Poeira - 15 anos. Andrea Beltrão/Marieta Severo/Bia Lessa. Janeiro 2022. Fotos/Nil Caniné. 

No Poeirinha, numa retomada referencial da reforma arquitetônica através da simulação sugestiva de andaimes, ilustrada por vídeos com depoimentos elucidativos. Cobertos por fotos das montagens ali acontecidas, entremeadas por frases emblemáticas de Antonin Artaud a Peter Brook, de Nelson Rodrigues a Zé Celso Martinez, sem esquecer outro de seus fundamentais idealizadores - Aderbal Freire-Filho.

Com uma sequencial citação vocalizada de todos os nomes artísticos e técnicos envolvidos com mais de uma centena de peças ali apresentadas, incitando uma forte emoção estética/reflexiva, enquanto se ouvem acordes composicionais de obras simbólicas como o introspectivo Adágio para Cordas, de Samuel Barber.

Direcionando-se tudo a dois momentos de transcendente simbologia, ora numa performance cinética/virtual com a participação das mentoras do incrível projeto Teatro Poeira - Andrea Beltrão e Marieta Severo, ora numa representação presencial de um quinteto de jovens atores.

Desta vez no Poeirinha, manipulando pás, baldes e vassouras sobre montes de areias que se transformam em névoas aéreas, metaforizando a titularidade do espaço, a partir da tradição do chamado “cinema poeira”. Para o espectador, este caráter lúdico da exposição configurando sua convocação participativa numa obra aberta (segundo o pensar de Umberto Eco) e, enfim, inserida no próprio vir a ser do teatro.

Ampliada sensorialmente naqueles que atuam como críticos e jurados de prêmios teatrais, onde cada uma daquelas fotos ou frases, cada um daqueles espaços ambientais da caixa cênica aos bastidores, representou um momento de pulsão provocadora em seu oficio analítico, tal como uma viagem memorial pelos espaços siderais da mente conduzida, em compasso de magia, pela vida que é sonho e que é teatro...


                                           Wagner Corrêa de Araújo  


Teatro Poeira – 15 Anos está em cartaz, de quinta a domingo, em horários diversos, até 27 de março. Com senha grátis através de agendamento no Sympla.

Nenhum comentário:

Recente

BALÉ DO TM/RJ-O LAGO DOS CISNES : NO DESAFIO DA DIFÍCIL JORNADA DE VOLTA À TRADIÇÃO CLÁSSICA

O Lago dos Cisnes/Balé do TMRJ. David Motta Soares e Cláudia Mota. Maio/2022. Fotos/Jorge Luis Castro-Revista Dança Brasil. Há mais de um sé...