Pular para o conteúdo principal

Postagens

Recente

MOLIÈRE: UMA COMÉDIA MUSICAL SOB SOTAQUE BARROCO TROPICALISTA

O que liga as intrigas políticas, artísticas e comportamentais da corte francesa de Luís XIV com o anárquico status presente em certo país, sem eira nem beira tentando reencontrar uma saída cívica para os desmandos e desvios do poder estatal, sob ameaça do retrocesso falso moralista e do obscurantismo artístico?...

Sem se ater a convencionalismos na elaboração de um retrato fidedigno da trajetória e do tempo monárquico de um mentor mor do teatro e da comédia clássica,a peça musical “Molière”, da dramaturga mexicana SabineBerman, acaba estabelecendo um contraponto critico entre a França setecentista e o Brasil contemporâneo.
Na pulsão do incisivo élan satírico/inventor de seu comandodiretor e concepcional, em multifacetado cruzamento de linguagens artísticas, por Diego Fortes. Em espetáculo que peca apenas pela falta de uma maior concisão na sua textualidade narrativa.
Com muita irreverência e espírito anárquico mas sem desconectar-se daquela histórica realidade biográfica e factual em to…

Últimas postagens

ROMEU E JULIETA / BALLET DE SANTIAGO : CONCEPÇÃO COREOGRÁFICA EM TEMPO DRAMATÚRGICO

A NOVIÇA REBELDE: DE VOLTA A UM MUSICAL ENCANTADO

ELZA: QUANDO UM MUSICAL É ATO POLÍTICO

VOU DEIXAR DE SER FELIZ POR MEDO DE FICAR TRISTE?: UMA COMÉDIA ROMÂNTICA EM COMPASSO CIRCENSE

A INVENÇÃO DO NORDESTE: DESCONSTRUINDO O DISCURSO REGIONALISTA

QUARTO 19: CATARSE E LIBERDADE PELA SOLIDÃO

LISTA DOS INDICADOS DO 1º SEMESTRE 2018 DA 7ª EDIÇÃO DO PRÊMIO BOTEQUIM CULTURAL

TCHEKHOV É UM COGUMELO : SENSORIAL TRÍPTICO DRAMATÚRGICO

A MENTIRA: LÚDICO JOGO DRAMATÚRGICO COM A FICÇÃO RODRIGUEANA